HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar


Interesse Geral 

Antropologia Médica Vitalista: uma ampliação ao entendimento do processo de adoecimento humano 

Antropologia Médica Vitalista: uma ampliação ao entendimento do processo de adoecimento humano - Revista de Medicina (FMUSP)

 

Acaba de ser publicado na recente edição da Revista de Medicina (FMUSP) o artigo “Antropologia Médica Vitalista: uma ampliação ao entendimento do processo de adoecimento humano”, disponibilizado livremente no site da mesma: https://www.revistas.usp.br/revistadc/article/view/110789
 
Como citado no resumo, “Antropologia é a ciência que tem como objetivo estudar o homem em sua pluralidade de modos de vida e de pensamento, incorporando os diversos aspectos da individualidade às suas modalidades de estudo (biológica, social, cultural e filosófica). Por sua vez, a Antropologia Médica estuda os fatores que influenciam o processo saúde-doença, incluindo os aspectos biossocioculturais e os variados sistemas de saúde. Seguindo o objetivo intrínseco de estudar o homem em sua pluralidade, a Antropologia Médica Vitalista fornece subsídios filosóficos para uma ampliação do entendimento do processo de adoecimento, analisando o mecanismo saúde-doença em conformidade com a estrutura ontológica humana. Fundamentando o diagnóstico e o tratamento das doenças em diversas racionalidades médicas não convencionais (Medicina Tradicional Chinesa, Medicina Tradicional Indiana, Medicina Homeopática e Medicina Antroposófica), a concepção vitalista é uma doutrina filosófica que considera a existência de uma força (princípio) vital responsável pela manutenção da saúde e da vida, unida substancialmente ao corpo físico. Além disso, valorizando a interação de outras instâncias superiores da individualidade humana (mente, alma e espírito) no equilíbrio fisiológico-vital, a concepção vitalista inclui a influência dos pensamentos, sentimentos e emoções na etiopatogenia e na evolução das doenças, aspectos difundidos pela dinâmica psicossomática moderna e pelo recente campo de pesquisas que relaciona a saúde à espiritualidade”.
 
Nessa revisão, descrevemos inicialmente as analogias existentes entre as concepções vitalistas das principais racionalidades médicas e doutrinas filosóficas, trazendo subsídios para a ampliação do entendimento da essência íntima do homem e seu processo de adoecimento. Num segundo momento, buscamos atualizar os conceitos e as propriedades vitalistas perante conhecimentos científicos modernos, citando pesquisas nos campos da Física, da Cosmologia, da Epigenética e da Interconexão Saúde, Espiritualidade e Religiosidade.

Com esta publicação científica, nos sentimos recompensados por poder transmitir a pesquisadores, médicos e acadêmicos de medicina, dentre outros profissionais e atores sociais, uma síntese da obra A Natureza Imaterial do Homem: estudo comparativo do vitalismo homeopático com as principais concepções médicas e filosóficas, traçando analogias destes conhecimentos iniciáticos milenares com pesquisas contemporâneas, a fim de facilitar o entendimento e a compreensão dos conceitos.

 

Marcus Zulian Teixeira
www.homeozulian.med.br


HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar

Prof. Dr. Marcus Zulian Teixeira
Rua Teodoro Sampaio, 352 - Cj.128
CEP 05406-000 - São Paulo - SP
(11) 3083-5243 | 3082-6980
[email protected]
Todos os direitos reservados a Marcus Zulian Teixeira - Escritório de Direitos Autorais - Fundação Biblioteca Nacional