HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar


Publicações do Autor 

Contribuições da homeopatia à humanização da formação médica - RBEM 

Contribuições do modelo homeopático à humanização da formação médica - Revista Brasileira de Educação Médica (RBEM)

Teixeira MZ. Possíveis contribuições do modelo homeopático à humanização da formação médica. Revista Brasileira de Educação Médica 2009; 33(3): 454-463.

Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v33n3/16.pdf

 

Resumo

Em função da valorização dos aspectos técnico-científicos no modelo biomédico, aspectos subjetivos da individualidade foram desprezados, tornando a medicina moderna desumanizada e reducionista na abordagem do processo de adoecimento humano. Com o intuito de resgatar a relação médico-paciente e a atenção integral ao indivíduo enfermo, com nítidos reflexos na qualidade e eficácia dos serviços prestados, a preocupação pela humanização da saúde passou a ser uma prioridade dos sistemas públicos, com a implantação de iniciativas nos diversos níveis de atenção. Desta forma, propostas humanísticas estão sendo incorporadas à formação médica, sejam nos cursos de graduação em medicina ou na rede de atenção básica em saúde, visando contemplar, dentre outros aspectos, “a compreensão dos determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais, nos níveis individuais e coletivos do processo saúde-doença”. Neste contexto, o modelo homeopático, por aplicar em sua prática clínica diária uma abordagem semiológico-terapêutica individualizante e humanística na compreensão do processo saúde-doença e no tratamento das enfermidades, valorizando os determinantes éticos, filosóficos, antropológicos, psicológicos e sócio-ambientais, poderia contribuir de forma adjuvante e complementar à humanização da formação médica, desde que seus preceitos fossem incorporados de forma regular e gradativa ao processo ensino-aprendizagem das instituições públicas e acadêmicas.

 

Abstract

As technical and scientific aspects of the biomedical model assumed an increased importance, subjective aspects of individuality were neglected, and modern medicine became de-humanized and narrow-minded in its approach to the processes of human sickness. Presently, the determination to re-establish the doctor-patient relationship, and integral concern for a sick person, with a clear effect on the quality and effectiveness of the services rendered, in an effort to achieve a more humane health system, has become a priority for government-kept systems. Several new initiatives are being implanted, on different levels of care. Humane propositions are thus being incorporated into medical education, both in medicine graduation courses and in the basic public health network, with the intention of pondering such aspects as: “The understanding of the social, cultural, behavioral, psychological, environmental, ethic and legal determinants, at both the individual and community levels, of the health-sickness process”. Within this context, the homeopathic model, applying as it does, in daily clinical practice, a humane and individualized semiologic-therapeutic approach in the understanding of the health-sickness process and in the treatment of diseases, with attention to the value of ethic, philosophical, anthropologic and socio-environmental determinants, could contribute positively to aid and complement medical education, if its precepts could be incorporated, slowly and progressively, into the teaching and learning process of public and academic institutions.

 



HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar

Prof. Dr. Marcus Zulian Teixeira
Rua Teodoro Sampaio, 352 - Cj.128
CEP 05406-000 - São Paulo - SP
(11) 3083-5243 | 3082-6980
[email protected]
Todos os direitos reservados a Marcus Zulian Teixeira - Escritório de Direitos Autorais - Fundação Biblioteca Nacional